Nossas respostas sobre os impactos da Covid-19 nas viagens corporativas



Share this Post





A fim de entender os impactos da Covid-19 nas viagens a negócios, fizemos junto aos nossos clientes corporativos, um levantamento sobre as mudanças e perspectivas nesse novo cenário em suas viagens.

A partir das informações recebidas, compilamos os dados em gráficos que compartilhamos a seguir.

Sobre o primeiro impacto, nesse cenário em que 43,5% das empresas pesquisadas possuem mais de 500 funcionários, a amostragem nos informa que 79,4% destas cancelaram todas as viagens emitidas e 14,7% mantiveram apenas as viagens estritamente necessárias.

Para as ações durante e pós-pandemia, percebe-se, ainda, muitas dúvidas em relação à retomada das viagens a negócios.

47% dos entrevistados não têm previsão de retorno, em contraste com os 12,1% que acreditam que ocorra ainda nesse mês de maio. Na sequência, um percentual de 31,8% aposta que a retomada aconteça no segundo semestre.




Questionamos também sobre a expectativa em relação aos preços das viagens a partir do segundo semestre.

Para embasar os dados, as previsões mais recentes da Associação Internacional das Companhias Aéreas, a IATA, "apontam para uma queda em torno de 40% nos preços das passagens aéreas quando acabarem as quarentenas", redução que já está acontecendo nos voos domésticos da China.

Nessa linha, 57,6% dos nossos entrevistados acreditam na redução dos preços.

E quais mudanças as empresas preveem em suas viagens após a Covid-19?

42% acreditam que não haverá mudanças, 26,1% poderão restringir alguns destinos, 21,7% apontam para a diminuição do budget e 17,4% na alteração das suas políticas de viagens.

O gráfico ilustra ainda que 15,9% restrinja grupos de riscos das viagens. 9,8% ainda não tinham respostas.


Nossa pesquisa consultou empresas atuantes em 12 segmentos diferentes.

Quais são as suas perspectivas para o pós-pandemia?

Sua empresa já vem se preparando para esse momento?



PODEMOS AJUDAR SUA EMPRESA A ECONOMIZAR


Preencha os dados abaixo e receba uma proposta para reduzir seus gastos com viagens corporativas:




Continue lendo