Como economizar sem deixar de viajar?

Dica 1



Share this Post






No nosso Café Pra Viagem passado, falamos sobre três desafios para uma boa política de viagens.

Nesse post e nos próximos, irei abordar apenas um deles para podermos nos aprofundarmos um pouco mais sobre o assunto.

Economizar! Como economizar sem deixar de viajar?

Realmente esse é um ponto importantíssimo e um grande desafio para todas as empresas. Uma boa política de viagens faz parte de uma boa estratégia de controle de custos e da economia de uma empresa.

São inúmeros os pontos que devem ser observados e analisados para que, além da economia, a empresa possa ter controle, gestão, segurança dos seus colaboradores e "compliance".

Sabemos que a compra com antecedência, a negociação com fornecedores, a utilização de um sistema Self Booking, isso tudo deve estar na política e pode trazer economia.

Porém, podemos ir mais a fundo, analisar detalhes que muitas vezes passam despercebidos pelo gestor ou simplesmente não é de seu conhecimento. A dica de hoje é:

Gerenciamento de bilhetes não voados


Você sabia que muitas empresas não fazem esse controle e acabam "perdendo" esse valor?

Sim, é fundamental administrar os bilhetes não voados. Seja para remarcação, utilização de crédito ou solicitação de reembolso.

É importante saber que o prazo de utilização de uma passagem aérea é de 12 meses após a data de sua emissão. Sei que algumas empresas fazem esse processo de controle manual, mas vou dar mais uma dica: esse controle pode ser gerado na própria Self Booking Tools.

O sistema gera relatório e também informa ao usuário quando há um bilhete "open" para ser reutilizado em sua consulta de voos.

Tivemos um caso de um novo cliente que, na fase de implantação, quando abordamos esse assunto para auxiliá-los com a gestão dos bilhetes que tinham com sua antiga agência, descobriram mais de 25 bilhetes vencidos, ou seja, com validade maior de 1 ano, no qual não conseguimos mais solicitar o reembolso junto às cias aéreas.

Resumindo, prejuízo e muito transtorno, pois tiveram muita dificuldade no processo porque nem a empresa, nem a agência faziam esse tipo de controle.

Há pouco tempo fizemos um levantamento para nossos clientes dos bilhetes não voados. Justamente para poderem tomar as ações necessárias, até porque em meio à pandemia, percebemos que houve muita mudança no quadro dos seus colaboradores.

Outro ponto para se ficar atento: controle de viajantes. Bom, gostaria de alertar que economia vai além de "cortes" , deve ser inteligente, requer análise, planejamento e conhecimento do negócio.

É um super desafio, mas sua empresa pode e deve permanecer com sua agenda de viagens, fazendo bons negócios, entregando ótimos resultados e, tudo isso claro, dentro da sua política de viagens.

Tenho muitas outras dicas sobre economia, mas estas ficarão para os próximos posts!

Então fique atento, ou se preferir, entre em contato comigo!

Janine Lisbôa




Veja outros posts na nossa página de dicas:

Dicas de Gestão de Viagens Corporativas



PODEMOS AJUDAR SUA EMPRESA A ECONOMIZAR


Preencha os dados abaixo e receba uma proposta para reduzir seus gastos com viagens corporativas:




Continue lendo